.

.

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

A RENÚNCIA DO PAPA E A PROFECIA DE FÁTIMA
´
A situação no Vaticano para a pessoa do Papa Bento, agravou-se desde que em maio do ano passado o mesmo "por mea culpa" mencionou a um arcebispo Austriaco que havia por dever de consciência reparar dois graves problemas para a Civilização Cristã, tal fato foi publicado na revista francesa bimestral “Sous La Bannière”, na página 7. Leia a transcrição -‘Eu tenho dois problemas em minha consciência: D.Lefebvre e Fátima. Quanto ao último (Fátima), minha mão foi forçada. Quanto ao primeiro, eu falhei...’ Aliás no início ele nos pediu oração para  que “ não sucumbisse diante dos lobos”.

Esse gesto do Santo Padre, mais que humano é sobrenatural. Nossa Senhora, nas bodas de Caná,  antecipa a hora da Graça. Bento XVI, com sua renuncia, antecipa todas as coisas na Igreja. Como Moisés  que conduziu o povo, mas não entrou na terra da promessa, necessitando de um novo líder, assim Bento XVI quer entregar o leme da Igreja àquele que já viria por vontade divina.

Nas aparições de Fátima, Jacinta assim exclama em relação à sua visão:
“Não sei como foi, eu vi o Santo Padre numa casa muito grande, de joelhos diante de uma mesa, com as mãos no rosto a chorar; fora da casa estava muita gente e uns atiravam-lhe pedras, outros rogavam-lhe pragas e diziam-lhe muitas palavras feias. Coitadinho do Santo Padre, temos que pedir muito por ele!”
Aqui Lúcia a repreende dizendo que se ela continuar a falar poderá revelar o segredo.


Na época das aparições era Vigário de Cristo o papa Bento XV e, não nos consta que a profecia de Jacinta tenha se cumprido nos papas posteriores, a não ser no papa Bento XVI que foi o papa mais odiado pelo mundo inteiro, após Fátima. E claro, essa visão de Jacinta está diretamente ligada ao Segredo, visto que Lúcia lhe proíbe de continuar para não terminar revelando o segredo.
Muito se tem falado no Segredo de Fátima. É verdade que por ocasião da beatificação de Francisco e Jacinta houve uma “ revelação” do que seria o Segredo, mas acredita-se e, com muita propriedade que, tratou-se de uma revelação parcial, não total do Segredo.

Declarar, meses antes de sua renuncia que teve a sua mão forçada referente as MENSAGENS DE FÁTIMA, e que isto lhe seria um grave problema de consciência, torna-se para nós Católicos Marianos uma situação de se "arrepiar" os cabelos, para ser bem claro e simples. Pois, evidencia-se que - contrariando o dito anterior - a profecia de Nossa Senhora de Fátima não realizou-se em sua totalidade.
Implica-se nisso que as mazelas, as perseguições, a investida nefasta do maligno contra a Igreja e contra o Santo Padre não ocorreram ainda e que, como a Irmã Lúcia havia dito anteriormente mencionado, o atentado ao Papa João Paulo II, serviu lhe para beatificá-lo, revigorar a sua Fé e Crença e torná-lo em um verdadeiro Apostolo de Fátima. Foi um atentado tão catequético, quanto a visão do inferno mostrada aos Pastorinhos, para que estes de tal forma tomassem temor ao pecado, para lhes assegurar a plenitude da graça divina.
 Convencido de que no cerne desta renuncia, há algo mais espiritual do que o esgotamento físico do Papa Bento XVI e ciente de que a Profecia de Fátima esta mais atual do que nunca esteve nestes últimos anos de Aparições.
Por ocasião do último aniversário da aparição de Nossa Senhora em Fátima, a 13 de maio, esteve em visita àquele privilegiado santuário, em Portugal, o Cardeal Arcebispo de Colônia (Alemanha), D. Joaquim Meisner.
Esse alto Prelado condenou então as diretrizes anticristãs pelas quais está sendo conduzida a União Européia, e que podem levar o Velho Continente ao comunismo. Ao mesmo tempo, ressaltou a importância e atualidade da Mensagem de Fátima, como salvação para o mundo.
Deus está a ser obstinadamente afastado da nova constituição da Eu­ropa. Assim se quereria que, do funda­mento jurídico da nova Europa unida, Deus estivesse ausente, o que a recon­duziria ao abismo [comunista] do qual a Europa sem Deus se libertou em 1989 e 1990. Com certeza, isto não vai passar de um boomerang, que não trará qual­quer progresso para o caminho de uma Europa unida...
“Assim, partindo de Fátima e pas­sando pela pedra vermelha de Roma, Maria levou a liberdade religiosa até ao centro da Rússia, à Praça Vermelha de Moscou. A catedral do Salvador, jun­to da Praça Vermelha de Moscou, destruída pelos comunistas em 1917, já se encontra reconstruída [...].
“A todos os cris­tãos da Rússia foi confiado este bem precioso da humana dignidade que, durante quase 80 anos, tinha sido ne­gado àquela querida nação. Agora, aos cristãos desse país é confiada a missão de levar a liberdade religiosa à China [...].
Fátima continua a ser necessária, porque a mensagem de Maria continua muito atual, uma vez que há ainda, em todo o mundo, mui­tos mais cristãos perseguidos, nomea­damente católicos, do que podemos superficialmente dar-nos conta.
Tendes em Fátima a certeza de que Deus pretende, a partir desta ex­tremidade da Europa, levar a liberda­de ao centro do Continente; de que Ele quer oferecer a esperança e a confian­ça em toda a parte da Europa, através das magras possibilidades de uma pe­quena aldeia, no Centro de Portugal; e de que Ele quer fazer desta aldeia in­cógnita uma das capitais espirituais da Europa e do Mundo.
O Regime Comunista não pode tolerar a existência tranquila do catolicismo. A religião tem sido a maior inimiga do comunismo, que já vem em andamento há vários anos com resultados positivos, mas com intensidade lenta.
Não estão investindo contra esta religião de frente, porquanto os antigos imperadores não conseguiram êxito assim, estão atacando por dentro, se infiltrando como se fossem um de nós, para cada país treinaram autênticos comunistas masculinos e femininos para serem seminaristas, padres, freiras. Onde a Igreja Católica for mais forte, colocaram mais soldados dentro dela, como formiga-branca no lenho e estão desgastando-a, corrompendo-a. É isto que agora, com maior organização, estão difundindo pelo mundo dentro da própria igreja. Para cada país irá um determinado número de soldados, há países que estão recebendo 1.300 valorosos soldados com o objetivo de entrar nos seminários católicos para começar a destruição do inimigo (a Igreja Católica).

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

A MENSAGEM DE SÃO JOSÉ
Num dos quarteirões de Paris residia uma família dotada de alguma fortuna: um casal e a filha, chamada Josefina. Viviam felizes, em prosperidade de negócios. Nada lhes faltava. Imprevidentes, gastavam quanto iam recebendo, sem economias para o futuro e sem cuidado na aplicação das rendas.
Um dia, caiu enfermo o chefe da casa e maus negócios os levaram rapidamente a uma situação de necessidade. Obrigados pelos credores, deixaram o palacete e foram morar numa casa simples, num dos subúrbios da cidade. Os velhos choravam, abatidos e desanimados. Josefina, porém, não perdia a calma e o sorriso habitual.
Era boa costureira e bordava com perfeição. Dia e noite não descansava. Saía cada tarde a entregar as peças que costurava e com o dinheiro recebido comprava sempre o necessário para a casa. Muita vez voltava de mãos vazias. Passavam algum dia sem alimento suficiente. Procurou uma colocação, onde possa contar com ordenado certo cada mês e com trabalho extraordinário e noturno, para dar algum conforto aos pais. Entregou a sua causa a São José. O tempo vai passando. Sempre aquela vida atribulada e incerta, semeada de lágrimas, não raro de alguma fome.
Na festa de São José, a moça, devotíssima do Padroeiro de todas as necessidades, teve uma idéia original: tomou uma folha de papel e escreveu uma carta a São José pedindo um emprego, um meio de ganhar a vida e sair daquela situação embaraçosa. Ingenuamente assina: Josefina de tal, residente em tal rua – Bairro de Paris – costura, borda com perfeição.
Com uma pequena fita, amarrou o bilhete sob as asas de uma linda pomba que trazia presa numa gaiola, e solta-a, dizendo: “Vai, pombinha querida, para onde São José te mandar e hoje mesmo venha a resposta do céu!”
Foi um ingênuo gesto de confiança no Patrono das causas mais desesperadas. E, depois, Josefina sentiu-se tranqüila.
Não invocara São José em vão. Poucas 
horas depois, um carro pára defronte da porta de sua casa.
Um senhor bem trajado e ainda moço pergunta:
– Mora aqui a senhorita Josefina de tal?
– Sim, responde a jovem, sou eu mesma.
–  Escreveu, a senhorita, este bilhete?
– Sim, e como o foi encontrar?
- Sob as asas de uma pobre pomba que entrou em meu escritório e de lá não queria sair. Observei que ela trazia este bilhete li-o, e aqui estou. Sou devoto de São José. Resolvi abrir esta semana uma fábrica de roupas e bordados. Faltava-me, porém, alguém para ensinar e dirigir as primeiras operárias. Pedi a São José que ma arranjasse. Providencialmente, entra-me a pombinha pelo escritório a dentro, encontro este bilhete e venho a saber que, aqui, a senhorita Josefina e seus pais sofrem privações. Permita-me que lhe ofereça já uma quantia para solver os compromissos de que fala no bilhete, e quero desde já contratá-la para dirigir minha oficina.
Os pais da moça choravam de alegria e da mais profunda gratidão.
 Como São José é bom! disseram todos juntos.
Em breve, Josefina estava à frente das oficinas, no centro de Paris.
O patrão se pôs a observá-la e notou ser, a jovem, de fina educação, bondosa, modesta, rica de prendas.
E chegaram ao noivado e ao casamento… No lugar de honra do salão principal da mansão onde antigamente morava a família, foi colocada uma bela estátua de São José. E aos pés da imagem uma pombinha branca, embalsamada, e em letras douradas no pedestal:
 “A mensageira de São José”.

sábado, 9 de fevereiro de 2013

O CORAÇÃO CASTÍSSIMO DE SÃO JOSÉ

São José é um grande santo diante de Deus, porque tudo consegue com a sua intercessão diante da Santíssima Trindade. 
Em Fátima, Portugal, aos 13 de outubro de 1917, Lúcia, Francisco e Jacinta viram a Sagrada Família. São José segurava o menino Jesus em seus braços. Ambos estavam envolvidos em roupas vermelhas e estavam ao lado esquerdo do Sol. 
A mão direita de cada um deles estava erguida, abençoando com o sinal da cruz que foi feito 3 vezes sobre as 70.000 pessoas que estavam ali reunidas. No lado direito do Sol estava Nossa Senhora vestida de branco e com um manto azul celeste. O menino Jesus aparentava ter dois anos de idade.
Lúcia viu depois Nossa Senhora das Dores e Nossa Senhora do Carmo, ocorrendo posteriormente o famoso “Milagre do Sol”, um sinal dado a todo o gênero humano nesta era apocalíptica que pode indicar a proximidade dos fins dos tempos.
O fato de São José e o menino Jesus terem abençoado a todos com  um sinal da Cruz é muito importante e significativo. Isto enfatiza o fato de São José ter um lugar muito importante na redenção da humanidade e em nossa salvação individual. Esta visão concedida às crianças de Fátima teve como propósito persuadir nossa piedade para com São José, e dar a ele, em nossas vidas, a posição que Deus quer que nós demos. Isso pois São José é o legítimo pai adotivo de Jesus Cristo, e assim, o reflexo da paternidade de Deus para toda a humanidade.
De acordo com a hierarquia das pessoas na Sagrada Família, Nosso Senhor Jesus Cristo tinha o primeiro lugar, Maria o segundo, e São José o terceiro. Mas, de acordo com a hierarquia da autoridade, São José, como legítimo marido e pai da família, tinha o primeiro, Maria o segundo, e Jesus Cristo, menino de Maria e filho adotivo de São José, o terceiro.
Por que a hierarquia da autoridade é tão importante em nossas famílias católicas?
O inferno quer destruir a hierarquia da autoridade, que, para ele, é exatamente o que permite à família lutar e unir seus membros em harmonia de amor, respeito e concórdia. Ao anunciar o enganoso lema da igualdade de autoridade entre pai, mãe e filhos, o inferno destrói toda a família. A mãe se torna chefe de família (por ganância), os filhos são deixados aos cuidados de outra pessoa,e o Pai transfere sua autoridade ao estado laico. Para continuar a destruição da família, o Diabo propaga a contracepção, o divórcio, o aborto, eutanásia, asilos para os idosos.
Relembremos  que na visão dos videntes de Fátima, Jesus estava nos braços de São José e ambos ofereciam bençãos fazendo o sinal da cruz.
Nós reconhecemos o Sagrado Coração de Jesus pela cruz, pelas chagas, pela coroa de espinhos que o circunda e pelas chamas de caridade. O Coração de Nossa Senhora é geralmente rodeado de flores; no entanto, em Fátima, seu coração estava com espinhos, perfurado por uma espada, e, em alguns momentos, com sete delas. Seu Coração irradiava chamas de caridade assim como aquelas que emanam do Sagrado Coração. 
Este é também o caso do Coração de São José, onde aparecem chamas simbolizando sua pureza e obediente amor à Santíssima Trindade, à Sagrada Família e ao próprio gênero humano. O sinal mais peculiar e característico do coração deste Patriarca dos patriarcas é a âncora de ouro, um símbolo teológico que representa a virtude da esperança. A cruz é o símbolo da Fé (Nosso Senhor Jesus Cristo),  o coração é um símbolo de caridade (a Virgem Maria), e a âncora de São José é o símbolo da esperança, a que conecta fé com amor.
Tal como é impossível separar as três pessoas da Santíssima Trindade, é também impossível separar os três corações da Sagrada Família. Nós honramos os três, recomendamos os três, consagrando-nos a eles, e seguimos seus exemplos para reparar nossos pecados e os dos outros.
Quando Nosso Senhor Jesus Cristo da Cruz concedeu Sua Mãe para ser a mãe espiritual para todos que o recebessem como redentor na Igreja Católica, deixou também São José como o pai espiritual para todos aqueles que desejam Confiemos no Coração de São José, este que foi  concedido pelo Pai do Céu para o pai adotivo e patrono de Seu Filho Unigênito. Estejamos cientes de que nunca seremos órfãos neste mundo, apesar de quaisquer circunstâncias familiares de ontem e hoje. Rezemos para que o Coração Paternal de São José seja conhecido por mais seguidores. 
Ninguém no mundo pode dizer que não tem necessidade dos corações infinitamente compassivos da Mãe Maria e do Pai José. Estes dois Corações que são reflexo do ilimitado amor e compaixão do Sagrado Coração da Segunda Pessoa da Trindade. se tornar ou continuar a ser filhos de Deus.
Deus deseja que São José seja glorificado por todos os homens de um modo especial, porque a sua pessoa, nestes últimos tempos, é importante para a salvação da Santa Igreja e de toda a humanidade. 
É vontade e pedido de Jesus e da Virgem que o mundo inteiro seja consagrado ao Coração Castíssimo de São José, para que ele possa derramar as suas graças e bênçãos em benefício de toda a Santa Igreja e do mundo inteiro. Com essa consagração Deus, nosso Senhor, quer glorificar São José, a fim de que possa, unido aos corações de Jesus e Maria, ser nosso intercessor e protetor nos momentos difíceis para a Igreja e para o mundo, evitando tantos males que poderão em breve afligir o mundo.
São José é um dos grandes santos diante de Deus. Muitos ainda não sabem dar-lhe a veneração merecida. Não compreendem que ele foi um instrumento muito importante na obra salvífica de meu Filho Jesus.
 A Santíssima Trindade o cobriu de numerosas graças para que ele desempenhasse o encargo de ser o protetor do menino Deus neste mundo. E hoje, São José está na glória do céu junto a Santíssima Trindade rezando por vocês, pela salvação eterna de cada um e para que possam compreender bem os apelos de sua Mãe Celeste.
Em toda primeira quarta-feira do mês o Coração Castíssimo de São José derrama inúmeras graças sobre os que recorrem à sua intercessão.
A primeira quarta-feira após a festa do sagrado Coração de Jesus e do Imaculado Coração de Maria seja reconhecida como festa do Castíssimo Coração de São José.
Que São José seja declarado modelo e protetor de todas as famílias!