.

.

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

O PLANO DE NOSSA SENHORA PARA A PAZ
Um dos temas principais da Mensagem de Fátima é o estabelecimento da paz em todo o mundo.

A Mãe de Deus apresentou ao mundo em Fátima as condições necessárias para a paz. São elas a prática generalizada da devoção dos Primeiros Sábados de Reparação ao Imaculado Coração de Maria, e a Consagração da Rússia ao Imaculado Coração pelo Papa em união com todos os Bispos católicos.
Nossa Senhora disse em Fátima aos três pastorinhos: "Se atenderem a Meus pedidos, a Rússia se converterá e terão paz; se não, espalhará seus erros pelo mundo, promovendo guerras e perseguições à Igreja. Os bons serão martitizados; o Santo Padre terá muito que sofrer; várias nações serão aniquiladas."
Em Fátima, Nossa Senhora disse, referindo-se a Si própria sob a invocação de Nossa Senhora do Rosário: "Só Ela vos pode ajudar." Nenhum governo ou instituição conseguiu até agora alcançar uma paz duradoura para o nosso mundo, devastado pela guerra.
Na contramão dos pedidos de Nossa Senhora, se reúnem em Assis com o Papa, os membros das falsas religiões mundiais para suplicar pela Paz no mundo...ainda proíbem a entrada de Nossa Senhora de Fátima durante o encontro para não desagradar os membros de outras confissões religiosas... Desta forma, NÃO TEREMOS PAZ!
Isto é assim porque Deus determinou que a paz virá através de apenas uma fonte: das mãos da Bem-Aventurada Virgem Maria. E só obedecendo aos pedidos, simples e ao mesmo tempo profundos, que Ela fez em Fátima é que Ela concederá uma paz verdadeira à humanidade.
A Irmã Lúcia perguntou a Nosso Senhor porque é que Ele não convertia a Rússia sem o Papa fazer a Consagração. Ele respondeu que queria que toda a Igreja o reconhecesse como o Triunfo do Imaculado Coração de Maria!
A paz que Nossa Senhora predisse não consistirá "apenas em actos de cortesia formal e exterior, mas [será] uma paz que penetrará nas almas dos homens e que unirá, curará e reabrirá os seus corações ao afeto mútuo que deriva do amor fraternal. A paz de Cristo é a única paz que está de acordo com esta descrição",  e Cristo reina onde é reconhecida a posição na sociedade que Ele destinou à Sua Igreja.
Deus Todo-Poderoso, de Quem deriva toda a autoridade, dispôs que houvesse uma autoridade espiritual universal, a Igreja, e uma autoridade temporal.
Ambas recebem d’Ele a sua autoridade, e, por isso, temos obrigação de respeitar a ambas: "Que cada alma esteja sujeita a poderes mais altos" (Rom. 13:1). Desprezar a autoridade legítima é ilegítimo e uma forma de rebeldia: "Quem resiste à autoridade resiste à disposição de Deus. E os que resistem adquirem para si a condenação" (Rom. 13:2).
 É assim que a Igreja Católica é o "pilar e fundamento da verdade" (1 Tim. 3:15). Só podemos cumprir a vontade de Deus se formos Católicos. Se recusarmos, não poderemos cumprir a vontade do nosso Criador, e não poderemos ter a tranquilidade da ordem.
A paz de Nossa Senhora, também inclui a conversão do mundo ao Catolicismo.
A paz que Nossa Senhora prometeu é a paz que Isaías profetizou nas Sagradas Escrituras: "A Casa do Senhor será exaltada sobre os montes, e todas as nações acorrerão a ela. E muitas pessoas irão, dizendo: Vamos subir à montanha do Senhor e à Casa do Deus de Jacob, e Ele ensdinar-nos-á os Seus caminhos, e nós segui-los-emos." (Isaías 2,2) 
 É este o significado claro da primeira parte da passagem, que diz que as nações acorrerão à Casa do Senhor. Ora, foi definido infalivelmente por três vezes que não há salvação fora da Igreja Católica!
Conclui-se, portanto, que Deus ordenou aos homens, à luz da vinda de Cristo, que entrem na Igreja Católica. A paz ou tranquilidade da ordem que virá quando Nossa Senhora de Fátima for obedecida refletirá isto.

domingo, 30 de outubro de 2011

SANTOS INCORRUPTOS
São muitos os santos cujos corpos ficaram incorruptos depois da morte. Muitos deles também tem desprendido cheiro de rosas e tiveram outras manifestações milagrosas. Estes são sinais extraordinários que manifestam o favor divino nestes santos.
corpo incorrupto de santa Bernadette Sobirous - França
Este milagre, que só acontece dentro da Igreja católica brilha diante dos homens incrédulos de nosso século, mas eles não querem ver.   
Ao venerar estes corpos, reconhecemos a glória de Deus. Único que pode fazer este milagre e nós honramos a santidade, que queremos de coração, imitar.   
" Os corpos dos mártires sagrados e outros que vivem agora com Cristo; corpos que eram seus membros e templos do Espírito Santo, que um dia subirão ao céu e serão glorificados na vida eterna, podem ser venerados pelos cristãos. Deus dá muitos benefícios aos homens através deles ".
Urna com o corpo incorrupto de Santa Bernadete - a Vidente de Lourdes

A incorruptibilidade é a preservação milagrosa e como tal, não obedece nenhuma lei natural e independe de qualquer circunstância (umidade, temperatura, tempo, substância química ou outros elementos). Eles não foram embalsamados ou tratados de nenhuma forma.
Alguns suam ou exalam aroma como perfume. 
Nem todos os corpos incorruptos se mantém igualmente indefinidamente. A incorruptibilidade não é mumificação. Os corpos mumificados são rígidos e secos.
O corpo intacto de Padre Pio foi exumado a 20 de abril de 2008 e colocado em exposição pública na cripta da Igreja de Santa Maria das Graças, em San Giovanni Rotondo, como parte das comemorações dos 40 anos do seu falecimento.
Entre os sinais milagrosos que lhe são atribuídos encontram-se as estigmas, que duraram cinqüenta anos. 
Corpo incorrupto de Santa Rita de Cássia - Itália
Santa Rita de Cássia Morre em 1457. A ferida do estigma em sua fronte desapareceu e em seu lugar apareceu uma mancha roxa como um rubí, a qual exalava uma deliciosa fragrância.
Deveria ter sido velada no convento, mas pela multidão tão grande foi preciso ser velada na igreja. Permaneceu ali e a fragrância nunca desapareceu. Por isso, nunca a enterraram. O ataúde de madeira que tinha originalmente foi trocado por um de cristal e tem estado exposto para veneração dos fiéis desde então. Multidões partem em peregrinação a honrar a santa e pedir sua intercessão ante seu corpo que permanece incorrupto.
O corpo de Santa Rita está também exalando fragrância depois de mais de quinhentos anos. O perfume que se sentiu no corpo de São Vicente Pallotti no momento de sua morte persistiu por um mês no quarto em que faleceu, apesar de que se encontrava aberta a janela. Similar é o caso de São João de Deus, exceto que a fragrância que permaneceu no quarto de sua morte por vários dias, foi renovada ali durante muitos anos em cada sábado, no dia em que ocorreu seu falecimento.
Urna com o corpo incorrupto de São Pio de Pietrelcina - Itália
Talvez a manifestação divina mais impressionante ocorreu na tumba de São Charbel Makhlouf do Líbano: A luz, que brilhou fortemente por quarenta e cinco noites em sua tumba, foi presenciada por muitos pessoas e finalmente terminou na exumação de seu corpo, descobrindo assim a incorrupção que até hoje pode ser vista.
Corpo da Venerável Maria de Jesus de Ágreda
Em Toledo, Espanha, o corpo da Venerável Madre Maria de Jesus, companheira de Santa Teresa de Ávila, exala um perfume descrito como aroma de rosas e jasmins, e transpira um óleo que continua fluindo até o presente, passados mais de 345 anos.
Esta simples, humilde mulher, tímida, alguns anos de estudos; se tornaria ao longo do tempo: Conselheira de figuras importantes, incluindo Filipe IV; evangelizava sem sair do seu convento, abadessa, grande escritora, sua obra mais conhecida é a 'Mística Cidade de Deus', livro que conta a história da vida da Virgem Maria.
Deus, em sua misercórdia, não deixa de nos dar sinais de sua presença e da santidade da fé católica. A incorruptibilidade de centenas de corpos de santos e beatos - fato inexplicável pela razão natural - está a confirmar a fé da Igreja como dom divino à humanidade.

sábado, 29 de outubro de 2011

O ESCÂNDALO DE ASSIS
Pode o erro e a verdade andarem de mãos dadas?
Quem não está comigo, está contra mim, diz Nosso Senhor!
  A situação em que se encontram hoje a Santa Igreja e o mundo é realmente gravíssima.
 Em vez de cumprir as solicitações de Nossa Senhora em Fátima, a consagração da Rússia pelo Papa com todos os Bispos da Igreja Católica, promovem novamente o profano Encontro de Assis, para invocar uma falsa paz entre as falsas religiões de origem diabólica.
O que efetivamente coloca em contradição a única verdadeira paz que só Jesus Cristo pode dar. Pedem a paz mas de Deus obterão apenas a espada para reparar os incontáveis pecados cometidos contra Ele...
"O Vaticano convidou os hinduístas a se unirem aos cristãos na promoção da liberdade religiosa, que inclui a de mudar de religião..." Este é o perigoso discurso liberalista da Nova Roma: a confusão!  E, como bem sabemos, o mestre da confusão é Satanás. 
É claro e evidente que constitui um verdadeiro suicídio tal atitude e não poderia provir de quem verdadeiramente ama à Igreja e à Nosso Senhor Jesus Cristo.
Foi aberta ainda mais a estrada aos inimigos declarados de Nosso Senhor, tratados todos com o máximo respeito.
Ao respeitarmos as falsas religiões, estamos na verdade respeitando os seus erros.
Basta lembrar, entre tantos episódios, aquele de não permitir que a imagem de Nossa Senhora de Fátima entrasse na Basílica de Assis, para não desagradar os convidados do Primeiro Encontro Interreligioso de Assis em 1986.
Ao contrário, nessa mesma ocasião, autorizou-se a colocação de uma estátua de Buda no lugar do Crucifixo sobre o tabernáculo do Santíssimo Sacramento, no altar da Igreja de S. Pedro em Assis.
Não só a fumaça de Satanás entrou na Igreja, como também suas brasas incandescentes e cáusticas foram espalhadas no corpo do catolicismo. Uma verdade absoluta pode ser delineada: ou se põe fim a tal encontro escandalosíssimo, ou cada vez mais aprofundara-se-á o cisma interior em Roma.
 A impressão que inevitavelmente deixou o evento de Assis, especialmente através da refração da mídia mundana, foi a de que todas as religiões são mais ou menos agradáveis a Deus – que é exatamente a teoria rejeitada como falsa pelo Papa Pio XI, em sua encíclica Mortalium Animos, de 1928. Se não fosse assim, porque o Papa teria convocado todos os "representantes" delas a Assis para oferecerem suas "orações pela paz"?
Budistas, bahà'i, hinduistas, sikh, zoroastrianos, animistas, muçulmanos, judeus, protestantes e até ateus... só para citar alguns dos convidados ao Segundo Encontro Inter-religioso de Assis.
Tudo isto redundou na colocação da nossa Santa Religião ao mesmo nível de todas as outras religiões, que não são verdadeiras!
Imagem de Buda é colocada em cima de um sacrário para ser reverenciada! ... ABSURDA PROFANAÇÃO!
 "O inimigo está oculto e trabalha ocultamente."
Realmente. Os homens odeiam a luz (Jo 1,5). "A luz veio ao mundo, mas os homens preferiram as trevas." (Jo 3, 18).
O inimigo não se contentará com impedir a propagação da Fé; mas pretenderá, ademais, erradicá-la, por todos os meios, naqueles que a receberam.
A estratégia planejada para isto foi a da infiltração nas estruturas eclesiais, apostasias parciais se produziram muitas, no correr dos séculos; algumas de proporções gigantescas, que desgarraram da árvore frondosa da Igreja de Cristo nações inteiras; como foi a invasão árabe ou a revolução protestante.
Temos, pois, a Igreja pós-concilio Vaticano II apóstata, radicalmente distinta e irreconciliável com a Igreja Católica e Apostólica fundada por Cristo.
Tudo isto  com o pleno apoio da Maçonaria. Basta ler o discurso final pronunciado pelo Grão Mestre Armando Corona na Grande Loja, no Equinócio da Primavera, publicado em Hiram, o Órgão do Grande Oriente da Itália em Abril de 1987:
«O nosso interconfessionalismo nos valeu a excomunhão por parte de Clemente XI. Mas a Igreja estava certamente no erro, se é verdade que, no dia 27 de Outubro de 1986, o atual Pontífice reuniu em Assis homens de todas as confissões religiosas para orar pela paz... Que mais procuravam os nossos irmãos quando se reuniam nos templos, senão o amor entre os homens, a tolerância, a solidariedade, a defesa da dignidade da pessoa humana, considerando-as iguais, acima dos credos políticos e religiosos, da cor da pele?» (Armando Corona, Grão Mestre da Grande Loja do Eqüinóxio e a Primavera Irmã, Abril de 1987, apud Padre Dominique Bourmaud, Cien Años de Modernismo, Ediciones Fundación San Pio X, Buenos Aires, 2006, p. 410).
"Pode-se dizer que o ecumenismo é o filho legítimo da Maçonaria"
"Todas as formas de poder que se fazem surdas à vontade de Deus são lobos ferozes que renovam a Paixão de Cristo e fazem verter Lágrimas a Nossa Senhora". (Santo Padre Pio).
MALDITOS os cristãos que suportam sem indignação que seu adorável SALVADOR seja posto lado a lado com Buda, Maomé e tantos falsos deuses!
“Apaga-se a verdadeira fé e uma falsa luz difunde-se sobre o mundo. A Igreja sofrerá uma crise horrenda. Roma perderá a fé e tornar-se-á a sede do anticristo. A Igreja será eclipsada e o mundo ficará na desolação”. (Virgem da Salette)
São Pio de Pietrelcina disse: "todos os padres que defendem a possibilidade de um diálogo com os negadores de Deus e com os poderes lucíferos do mundo enlouqueceram, perderam a Fé, não creem mais no Evangelho!"... A falsa paz deste mundo...
Não devemos jogar ao esquecimento o fato de que a Igreja tem a promessa de permanecer até a consumação dos séculos. "As portas do inferno não prevalecerão".

* * * * * *

domingo, 23 de outubro de 2011

MARAVILHOSO MILAGRE  DA MÃE DO BOM CONSELHO
Envolta numa luminosa nuvem, a imagem da Mãe do Bom Conselho translada-se da Albânia para a cidade de Genazzano (Itália), dando início a um ininterrupto desfilar de milagres e graças.
Detenha-se um pouco na contemplação desta maravilhosa pintura. Ela representa a Santíssima Virgem com inefável afeto materno, amparando em seus braços o Menino Jesus, ambos encimados por um singelo arco-íris.
As cores são suaves, e finos os traços dos admiráveis semblantes. O Menino Jesus transmite a candura de uma criança e a sabedoria de quem analisa toda a obra da criação e é o Senhor do passado, do presente e do futuro.
Há entre eles uma atraente intimidade, e a união de almas bem se vê refletida na troca de olhares. 
Em meados do século XIV, a Albânia passava por grandes aflições. Após ser disputada durante séculos pelos povos vizinhos, ela estava então sendo invadida pelo poderoso império turco. Não dispondo de estrutura militar capaz de resistir ao poderoso adversário, o povo aflito rezava, confiando no auxílio dos céus.
Nessa emergência, surgiu um varão de Deus, de nobre linhagem e devotíssimo de Nossa Senhora, decidido a lutar pela Padroeira e pela liberdade de seu país. Seu nome é Jorge Castriota, chamado em albanês de Scanderbeg.
À custa de imensos esforços bélicos, conseguiu ele manter a unidade e a Fé de seu povo.
Nessa aflita situação, a Virgem Maria, venerada num afresco em Scútari aparece em sonhos a dois dos valentes soldados de Scanderbeg, chamados Georgis e De Sclavis, ordenando-lhes que a seguissem em uma longa viagem,  Certa manhã, lá estando ambos em fervorosa oração, vêem o maior milagre de suas vidas.
O maravilhoso afresco se desprende da parede e, conduzido por anjos, envolto em alva e luminosa nuvem, suavemente vai se retirando do recinto. Bem podemos imaginar a reação dos bons homens! Atônitos, acompanham Nossa Senhora que avança pelos céus de Scútari. Quando se dão conta, estão às margens do Mar Adriático. Haviam percorrido trinta quilômetros sem sentir cansaço! Sempre envolta na alva nuvem, a milagrosa imagem avança mar adentro.
Tal como São Pedro sobre o lago de Genezaré, estes dois homens caminham sobre o Mar Adriático, guiados pela própria "Estrela do Mar".
Sem saber dizer durante quanto tempo andaram, nem quantos quilômetros deixaram para trás, os bons devotos vêem novas praias. Estavam na Península Itálica!
Era o dia 25 de abril de 1467 e o povo de Genazzano na Itália ouve uma melodia de rara beleza, vinda do céu. Faz-se silêncio e todos notam que aquela música provinha de uma nuvenzinha branca, tão luminosa que ofuscava os raios do próprio sol. Ela desce gradativamente e se dirige para a parede inacabada de uma capela construída pela Beata Petruccia de Nocera. A multidão acorre estupefata, enche o pequeno recinto e vê a nuvem desfazer-se.
Estes constataram a veracidade do que se dizia e testemunharam, diariamente, inúmeras curas, conversões, e prodígios realizados pela Mãe do Bom Conselho. Nos primeiros 110 dias após a chegada de Nossa Senhora, registraram-se 161 milagres.
Conselho, correção, orientação: grandes favores
Entre seus grandes devotos destacam-se os papas São Pio V, Leão XIII - que incluiu a invocação Mãe do Bom Conselho na Ladainha Lauretana - São Pio X, Paulo VI e João Paulo II; e numerosos santos como São Paulo da Cruz, São João
Bosco, Santo Afonso de Ligório, Beato Orione.

sábado, 22 de outubro de 2011

NOBREZA E HUMILDADE
"[...] e quanto mais alta for a posição social, tanto mais obrigação se tem de edificar o próximo com o bom exemplo."
 São palavras de uma duquesa cuja única riqueza, maior que suas posses, era o espírito religioso e solidário, Edwiges, soberana da Silésia e da Polônia.Virtude foi o que ela mais exibiu e vivenciou em todas as fases da sua existência, primeiro como donzela, depois como esposa e, finalmente, como viúva. Nobre, Edwiges nasceu em 1174, na Bavária, Alemanha. Ainda criança, já mostrava mais apego às coisas espirituais do que às materiais, apesar de dispor de tudo o que quisesse comprar ou possuir. Em vez de divertir-se em festas da Corte, preferia manter-se recolhida para rezar.

Aos doze anos, como era costume nas casas reais, foi dada em casamento a Henrique I, duque da Silésia e da Polônia. Ela obedeceu aos pais e teve com o marido sete filhos. Quando completou vinte anos, e ele trinta e quatro, sentiu o chamado definitivo ao seguimento de Jesus. Então, conversou com o marido e decidiram manter dentro do casamento o voto de abstinência sexual.

Edwiges entregou-se, então, à piedade e caridade. Guardava uma pequena parte de seus ganhos para si e o resto empregava em auxílio ao próximo. Quando descobriu que muitas pessoas eram presas porque não tinham como saldar suas dívidas, passou a ir pessoalmente aos presídios para libertar tais encarcerados, pagando-lhes as dívidas com seu próprio dinheiro. Depois, ela também lhes conseguia um emprego, de modo que pudessem manter-se com dignidade.

Construiu o Mosteiro de Trebnitz, na Polônia, ajudou a restaurar os outros e mandou erguer inúmeras igrejas. Desse modo, organizou uma grande rede de obras de caridade e assistência aos pobres. Além disso, visitava os hospitais constantemente, para, pessoalmente, cuidar e limpar as feridas dos mais contaminados e leprosos. Mas Edwiges tinha um especial carinho pelas viúvas e órfãos.

Veio, então, um período de sucessivas desventuras familiares. Num curto espaço de tempo, assistiu à morte, um a um, dos seus seis filhos, ficando viva apenas a filha Gertrudes. Em seguida, foi a vez do marido. Henrique I fora preso pelos inimigos num combate de guerra e, mesmo depois de libertado, acabou morrendo, vitimado por uma doença contraída na prisão.

Agora viúva, e apesar da dura provação, Edwiges continuou a viver na virtude. Retirou-se do mundo, ingressou no convento que ela própria construíra, do qual a filha Gertrudes se tornara abadessa. Fez os votos de castidade e pobreza, a ponto de andar descalça sobre a neve quando atendia suas obras de caridade. Foi nessa época que recebeu o dom da cura, e operou muitos milagres, em cegos e outros enfermos, com o toque da mão em que sempre trazia a imagem da Virgem Maria e o sinal da cruz.

 Com fama de santidade, Edwiges morreu no
dia 15 de outubro de 1243, no Mosteiro de Trebnitz, Polônia. Logo passou a ser cultuada como santa e o local de sua sepultura tornou-se centro de peregrinação para os fiéis cristãos. Em 1266, o papa Clemente IV canonizou-a oficialmente. A Igreja designou o dia 16 de outubro para a celebração da sua festa litúrgica. O culto a santa Edwiges, padroeira dos pobres e endividados, é muito expressivo ainda hoje em todo o mundo católico e um dos mais difundidos do Brasil.
NOSSA SENHORA E OS SANTOS
"Jamais li que algum santo não tivesse sido especial devoto da Santíssima Virgem!"
Ao ler a biografia dos santos constantemente nos deparamos com situações, frases e atitudes tomadas por eles que envolvem a pessoa de Nossa Senhora, todos, sem exceção tiveram um profundo amor e devoção à Mãe de Deus, cuja companhia hoje  celebram nas côrtes celestiais. Abaixo temos frases e exemplos tiradas da vida de alguns santos que espelham esse amor a Nossa Senhora que nutriu e floresceu a vida de cada um deles.
São Pio de Pietrelcina“Amai Nossa Senhora e fazei que a amem.”
São Francisco de Sales“Ninguém terá a Jesus Cristo por irmão, que não tenha a Maria Santíssima por Mãe.”
São Francisco de Sales“Não existe devoção a Deus sem amor à Santíssima Virgem.”
São Bernardo“Nos perigos, nas angústias, nas dúvidas, pensa em Maria, invoca Maria.”
São Bernardo“Por vós, ó Maria, se encheu o céu e se despovoou o inferno.”
São Boaventura“Maria é obra prima de Deus que nela esgotou sua sabedoria, seu poder e sua riquezas.”
Santo Epifânio“Excetuando-se a Deus só, é Maria Santíssima superior a todas as criaturas.”
Santa Madalena Sofia Barat“A morte de um filho de Maria Santíssima é o salto de uma criança nos braços de sua Mãe.”
Santo AntoninoSe Maria é por nós, quem será conta nós?
São Francisco de Sales“Na devoção a Nosso Senhor nasce a de sua Mãe. Ninguém pode amar a um sem amar o outro.”
Santa Edwiges, duquesa da Silésia e da Polônia era devotíssima de Nossa Senhora, levava sempres consigo uma imagem da Santíssima Virgem com quem abençoava os pobres e os enfermos e muitos deles eram curados de imediato, ao morrer ela segurava tão firme a imagem de Nossa Senhora em suas mãos que foi impossível retirá-la, na exumação do corpo da santa, a mão que segurava a imagem de Nossa Senhora foi encontrada intacta.
São João Bosco“Sê devoto de Maria Santíssima e serás certamente feliz.”São João Bosco“Jamais se ouviu dizer no mundo que alguém tenha recorrido com confiança a essa Mãe Celeste e não tenha sido prontamente socorrido.”São Luís Maria Grignion de Monfort“Onde está Maria, não entra o espírito maligno; e um dos sinais mais infalíveis de que se está sendo conduzido pelo bom espírito é a circunstância de ser muito devoto de Maria, de pensar n’Ela muitas vezes e de falar-lhe freqüentemente.”São Boaventura“Deus depositou a plenitude de todo o bem em Maria Santíssima, para que nisso conhecêsse-mos que tudo o que temos de esperança, graça e salvação, Dela deriva até nós.”São Luis Maria Grignion de Montfort“Um só suspiro de Nossa Senhora tem mais poder do que as orações de todos os anjos, santos e homens juntos.”

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

LADAINHA DE SANTA EDWIGES


Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, ouvi-nos.
Jesus Cristo, atendei-nos.
Deus, Pai do Céu, tende piedade de nós.
Deus Filho, redentor do mundo, tende piedade de nós.
Deus espírito santo, tende piedade de nós.
Santíssima trindade, que sois um só Deus, tende piedade de nós.
Santa Maria, rogai por nós.
Santa mãe de Deus, rogai por nós.
Santa virgem das virgens, rogai por nós.
Santa Edwiges, rogai por nós.
Exemplo de vida cristã, rogai por nós.
Fiel discípula do Crucificado, rogai por nós
Particular serva da Mãe de Deus, rogai por nós.
Santa Edwiges, abrasada do amor divino, rogai por nós.
Santa Edwiges, modelo de oração confiante, rogai por nós.
Santa Edwiges, abençoada por Cristo da cruz, rogai por nós.
Santa Edwiges, transbordante de amor pela santa missa, rogai por nós.
Santa Edwiges, diligente leitora da sagrada escritura, rogai por nós.
Santa Edwiges, dedicada à santa vontade de Deus, rogai por nós.
Santa Edwiges, purificada por provações e tentações, rogai por nós.
Santa Edwiges, forte na tristeza e na opressão, rogai por nós.
Santa Edwiges, sempre cheia de gratidão para com Deus, rogai por nós.
Santa Edwiges, penitente extrema, rogai por nós.
Santa Edwiges, pobre de espírito no meio do fausto e do esplendor, rogai por nós.
Santa Edwiges, devotada a Deus na morte do vosso filho, rogai por nós.
Santa Edwiges, modelo de esposa cristã, rogai por nós.
Santa Edwiges, mãe e mestra piedosa da vossa prole, rogai por nós.
Santa Edwiges, modelo e proteção dos noivos, rogai por nós.
Santa Edwiges, protetora da família cristã, rogai por nós.
Santa Edwiges, mãe dos pobres, rogai por nós.
Santa Edwiges, irmã dos humildes e simples, rogai por nós.
Santa Edwiges, auxiliadora da viúvas e órfãos, rogai por nós.
Santa Edwiges, serva dos doentes e leprosos, rogai por nós.
Santa Edwiges, libertadora dos prisioneiros, rogai por nós.
Santa Edwiges, auxílio dos endividados, rogai por nós.
Santa Edwiges, intercessora da paz entre os homens, rogai por nós.
Santa Edwiges, glória da santa Igreja, rogai por nós.
Santa Edwiges, agraciada com a morte celestial, rogai por nós.
Santa Edwiges, glorificada com inúmeros milagres, rogai por nós.
Santa Edwiges, proclamada no número dos eleitos, rogai por nós.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos, Senhor!
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos, Senhor!
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós, Senhor!
Rogai por nós, Santa Edwiges.
Para quem sejamos dignos, das promessas de Cristo.

Oração
Deus, que nos presenteias tanto com a graça como com a glória, mostrai-nos a força da vossa bondade.
Nós não temos, aqui, morada permanente, por isso buscamos a mansão futura.
Concedei-nos alcançar as alturas celestiais, onde santa Edwiges intercede por nós.
Nós vo-lo pedimos por Jesus Cristo, nosso Senhor, que convosco vive e reina por todos os séculos. Amém.
 Santa Edwiges é popularmente invocada pelos endividados na busca da solução de seus problemas. Mas em vida Santa Edwiges agiu amenizando as aflições dos necessitados, dedicando amor e auxílio aos pobres, aos doentes, aos desvalidos e a todo aquele que precisava alcançar graças que consideravam impossíveis.
     Quanto mais se conhece a vida desta Santa mais encontramos suporte espiritual para a resolução de nossas angústias. Por esta razão é crescente o número de devotos à Santa Edwiges.

domingo, 16 de outubro de 2011

SANTA EDWIGES
ESTRELA DE CARIDADE - 16 DE OUTUBRO
 
Altar de Santa Edwiges em seu Santuário no Rio de Janeiro - Brasil

Santa Hedwiges ou Edwiges, duquesa da Silésia e da Polônia foi canonizada pelo Papa Clemente IV vinte anos depois de sua morte. na transladação do corpo sua mão direita foi encontrada intacta, segurando a imagem da Virgem Maria, com o qual fizera tantos milagres na terra. O dia 16 de outubro foi decretado dia de sua festa.
Passou a vida fazendo o bem e aplicando sua fortuna aos necessitados, visitava os encarcerados e sua côrte eram os pobres, os aleijados, os enfermos e endividados.
A Santa Duquesa seguida de mulheres com cestos de pão, roupas e dinheiro repartia-os com os necessitados, dando a beijar a imagem da Virgem Maria que sempre levava consigo. As vezes nesse momento acontecia o prodígio e muitos doentes eram curados.
Santa Edwiges teve três filhos: Henrique, Conrado e Boleslau e três filhas: Inês, Sofia e Gertrudes.
Depois do nascimento da última, ela e o esposo fizeram voto de castidade diante do Bispo.
Relíquias de Santa Edwiges em peregrinação pela Polônia.

Por meio de intensos jejuns, sacrifícios e penitências continuadas, buscava alcançar a paz em seu Reino e em sua família, conseguiu por sua influência moral a conversão do seu esposo o duque Henrique. Meditava profundamente na paixão de Cristo e nas dores de Nossa Senhora, com paciência e amor tratava a todos com delicadeza e suavidade apesar de sua nobre posição.  Servia a Deus na pessoa dos pobres e dos enfermos  sendo modelo de piedade e de penitência extrema.
Santa Edwiges empenhou-se muito na construção de mosteiros, entre eles o de Trebnitz onde ela mesma viveu como monja cisterciense, também na construção de conventos, escolas e hospitais para que o povo tivesse melhor assistência e instrução religiosa.
Teve grande influência na vida política sobretudo na cristianização dos povos eslavos da Silésia e Polônia.
É invocada como padroeira dos endividados porque quando alguns estavam presos por não terem como pagar suas dívidas, ela os socorria alcançando-lhes a liberdade.
Muitas associações de Caridade espalhadas pelo mundo são inspiradas em Santa Edwiges e no seu amor pelos pobres e marginalizados da sociedade.
Na Foto acima, vemos devotas polonesas de Santa Edwiges levam pão aos pobres a exemplo da Santa Duquesa.
Santa Edwiges previu e assistiu a morte de todos os seus filhos, exceto da filha Gertrudes que se tornou abadessa no mosteiro de Trebnitz, após a morte do esposo, transferiu-se definitivamente para o mosteiro, instalou-se humildemente nos fundos do convento e seguia rigorosamente a regra, apesar de não ter emitido os votos para não ficar impossibilitada de socorrer os pobres que à ela recorriam.
Após a sua morte em 15 de outubro de 1243, sua fama de santidade cresceu ainda mais e sua sepultura tornou-se lugar de intensa peregrinação e muitos milagres que ali ocorreram.
Conta-se que o próprio papa Clemente IV exigiu um milagre à Santa Edwiges como condição para sua canonização, tendo sido atendido, elevou Santa Edwiges aos altares em 26 de março de 1267.
Santa Edwiges perfumou a história de seu povo e realizou plenamente o sublime ideal de princesa e soberana católica!
Na atual crise econômica por que passa a Europa e todo o mundo, mais do que nunca se faz necessário recorrer a intercessão de Santa Edwiges!
Também a família cristã que passa por situações de crise, pode recorrer a Santa Edwiges, protetora das famílias e dos lares, pois foi modelo de esposa e mãe e sofreu muito devido a dolorosos problemas familiares.
Seu culto espalhou-se por muitos lugares do mundo!
ORAÇÃO A SANTA HEDWIGES

Senhor meu Deus todo poderoso, criador do céu e da terra, vós que tudo regulais em justiça e misericórdia, aceitai a prece que humildemente vos dirijo por intermédio de Santa Edwiges vossa serva, que tanto vos amou na terra e que usufrui da graça de contemplar vossa Divina face.  Santa Edwiges, que pelos vossos merecimentos, pelas vossas virtudes e pela ardorosa fé em Nosso Senhor Jesus Cristo, fostes por Deus constituída a protetora dos pobres e endividados, dos que sofrem aflições pela carência de recursos, vinde em meu auxílio!
Levai a presença do Filho de Deus, Nosso Senhor, o apelo que vos faço...Vinde em meu socorro Santa Edwiges e dai a este humilde devoto a vossa proteção, proporcionando-me os meios de obter recursos suficientes a fim de regularizar minha vida.
De modo que volte a paz e a tranquilidade ao meu espírito. Confiando em vossos mértiro e em vossa caridade, peço Santa Edwiges lançardes vossa bondosa complacência sobre mim.
Santa Edwiges Advogada dos pobres e endividados, Rogai por nós!
Santa Edwiges, Estrela de Caridade, Rogai por nós!
(Pai Nosso e Ave Maria)




quarta-feira, 12 de outubro de 2011

IMACULADA CONCEIÇÃO - IMPERATRIZ DO BRASIL
 Em 1929, Nossa Senhora foi proclamada RAINHA DO BRASIL E SUA PADROEIRA OFICIAL, por determinação do Papa Pio XI.
A história de Nossa Senhora da Conceição Aparecida tem seu início pelos meados de 1717, quando chegou a notícia de que o Conde de Assumar, D.Pedro de Almeida e Portugal,  iria passar pela Vila de Guaratinguetá, a caminho de Vila Rica, hoje cidade de Ouro Preto – Brasil.
Os pescadores Domingos Garcia, Filipe Pedroso e João Alves saíram a procura de peixes no Rio Paraíba. Desceram o rio e nada conseguiram. Depois de muitas tentativas sem sucesso, chegaram ao Porto Itaguaçu.
Remaram a noite toda sem nada pescar.
 lançaram mais uma vez as redes. João Alves sentiu que a sua rede pesava. Serão peixes? Puxou-a. Não. Não eram peixes. Era o corpo de uma imagem. Mas … e a cabeça, onde estava?
Guardou o achado no fundo do barco. Continuaram tentando achar peixes. De repente, na rede do mesmo pescador, uma cabeça enegrecida de imagem. João Alves pegou o corpo do fundo do barco e aproximou-o da cabeça, viu que se encaixava perfeitamente! Aquilo só podia ser milagre!
Milagre maior foi a pesca farta que tiveram após o encontro milagroso da imagem.
Depois que chegaram da pescaria onde encontraram a Senhora, Felipe Pedroso levou a imagem para sua casa conservando-a durante 5 anos, quando deu a imagem a seu filho Athanásio Pedroso que morava no Porto de Itaguaçu. 
Athanásio fez um altar de madeira e colocou a Imagem Milagrosa da Senhora Aparecida.
Aos sábados seus vizinhos se reuniam para rezar um terço em sua devoção. Em certa ocasião, ao rezar o terço, 2 velas se apagaram no altar e voltaram a se acender sozinhas, o que era muito estranho, pois aquela noite estava muito calma e não havia motivo para o acontecimento.
À imagem, que representa Nossa Senhora da Conceição, logo foi dado o nome de "Aparecida", por ter aparecido do meio das águas nas mãos dos três pescadores.
Como em Fátima - Portugal ela escolheu três humildes crianças pastoras, no Brasil ela escolhe três pobres pescadores para manifestar assim seu amor e presença no meio de seus filhos, chamando-os a vivência da fé, do amor a Santa Igreja e aos sacramentos.
Dois milhões de romeiros aproximadamente visitam o Santuário Nacional de Aparecida a cada ano.
Em 1980, ainda em construção, foi consagrada pelo Papa João Paulo ll e recebeu o título de Basílica Menor. Em 1984, foi declarado oficialmente o “maior Santuário Mariano do mundo”.
A partir de 8 de setembro de 1904, quando foi coroada, a imagem passou a usar, oficialmente, a coroa ofertada pela Princesa Isabel, em 1884, bem como o manto azul-marinho.
Oração à Nossa Senhora Aparecida
Nossa Senhora Aparecida, aqui tendes, diante de vossa imagem, o vosso Brasil, o Brasil que vem novamente consagrar-se à vossa maternal proteção.
Escolhendo-vos por especial padroeira e advogada de nossa Pátria, nós queremos que ela seja inteiramente vossa.
Que seja vossa a sua natureza exuberante, vossas as suas riquezas, vossos os campos e as montanhas, os vales e os rios, vossas as cidades e as indústrias, vossa a sociedade, os lares e seus habitantes com tudo o que possuem, vosso, enfim, todo o Brasil.
Sim, Senhora da Conceição Aparecida, o Brasil é vosso. Por vossa intercessão temos recebido todos os bens que Deus nos prodigalizou e muitos ainda esperamos receber.
Obrigado por tudo, Virgem Mãe Aparecida. Abençoai, Senhora, o Brasil que vos agradece, o Brasil que vos ama, o Brasil que é vosso.
Protegei a Santa Igreja, preservai a nossa fé, defendei o Santo Padre, assisti os nossos bispos, santificai o nosso clero, amparai o nosso povo, esclarecei o nosso governo, guiai a nossa mente no caminho do bem e da verdade.
Rainha do Brasil, mãe de todos os brasileiros, venha a nós o amoroso reino do Pai. Por vossa mediação, venha à nossa pátria o Reino de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso. Amém.